quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Eu te amo você...

























Minha avó,mãe da minha mãe,morreu em 1986.Eu tinha 10 anos de idade,mas lembro como se fosse ontem.Da tristeza que senti,mas principalmente da dor da minha mãe.

Depois de uns dias após a morte de minha avô minha mãe,ainda muito triste,me chamou de canto e me disse uma coisa que eu
nunca mais esqueci.


“Ricardo,presta atenção no que eu vou te falar,porque é importante.Se você tem alguma coisa para falar para alguma pessoa,diga no momento que sentir.Não espera para dizer amanhã,ou outro dia,porque você pode nunca mais ter essa chance.Eu queria muito dizer para a minha mãe agora o quanto eu a amo,mas não posso mais.”

Isso ficou na minha cabeça a infância inteira.E em grande parte moldou o homem que sou hoje.Eu digo exatamente o que penso,sempre.Não consigo mentir sem a outra pessoa perceber que estou mentindo e se gosto de uma pessoa, eu digo.Não tenho vergonha de mostrar o que sinto.Eu sempre digo “eu te amo” para quem eu amo de verdade,e sempre digo “eu te odeio” para quem odeio de verdade.E eu amo e odeio intensamente,com todas as forças desse coração leviano que adora apanhar.

Eu morro por quem amo e sou passional o suficiente para matar quem eu odeio.Felizmente eu amo muito mais do que odeio,e sou amado muito mais do que odiado.Inimigos tenho alguns.Minha personalidade sempre me arranja alguns poucos inimigos.Mas quem não os tem?Declarados e não declarados?

Não sei a importância que ser amado tem na vida de outras pessoas,mas na minha tem uma importância tremenda.Eu preciso ser amado para estar bem.Não importa se também sou odiado,eu não me importo,desde que tenha alguém que me ame com a mesma intensidade.Não consigo ficar legal quando a balança pende para o lado do mal.

Esse post é continuação de outro,para falar de amor também tenho que falar de ódio,porque são sentimentos opostos,separados por um fio de cabelo.É muito mais fácil você passar a odiar uma pessoa que ama do que uma que você não conhece.É chavão sim mas vou dizer "São dois lados da mesma moeda".

15 comentários:

  1. eu digo te amo, pra todo mundo que amo. e que odeio pra quem odeio. ah, eu sou muito intesa.

    somos bem parecidos.

    ainda não pude fazer a proposta.

    ResponderExcluir
  2. Que lindo, Chicuta. Um dos teus melhores textos.

    ResponderExcluir
  3. Fico feliz que ainda cedo sua mãe tenha tido sabedoria suficiente para poder te ensinar algo tão precioso , mesmo em um momento tão difícil prá ela ....
    Vejo que aprendestes direitinho a lição ... parabéns queridão tem que ser assim mesmo ...
    eu também sempre declaro meu amor a quem amo , seja pai , mãe , amor, filho , amigos enfim todos aqueles que fazem parte da minha vida ...
    só não aprendi a odiar com a mesma intensidade , mas te juro que como mudei e larguei mão de ser tão boazinha e babaca estou aprendendo amigo , demora mais um dia a gente aprende ...

    bjus

    ResponderExcluir
  4. Eu tbm penso assim e sempre digo que amo quando sinto vontade... Não digo que odeio porque já me afastei de quem odeio, nem preciso dizer.
    Viu, eu sempre disse que vc é um amor de pessoa, eu sempre soube.
    E eu gosto muito da tua amizade viu!! gosto mesmo, se eu pudesse, se morasse perto, ia sair com vc de vez em quando para bebermos umas!! kkkk

    Beijoooooooooooooossssss :)

    ResponderExcluir
  5. Ricardo, que bom que tu fez lembrar da minha santa mãe. Ela também ajudou muito a moldar a pessoa que sou hoje. Um dia perguntei pra ela: "Mãe, quando eu era pequeno, eu era uma criança inteligente?" Nunca me esqueço a resposta dela: "Claro meu filho. Ficava quieto nos cantos, a gente pensava até que tu era retardado."
    É porque é mãe...

    ResponderExcluir
  6. Gente...ele falando sério?
    Que munitinho!!!!
    Ah o amor...
    Eu me pareço com vc qnd o negócio é falar sempre o que sinto.
    E amo ser assim.

    ResponderExcluir
  7. que bom que vc entendeu , a vida e curta meu amigo , seja feliz , lute pela sua felicidade
    meu amigo sei que vc não liga para selos rsrs mas eu fiz um pra vc , fiz pensando em vc procurei um que não piscasse e não fosse colorido rsrsrs
    se vc quiser esta no meu blog se não quiser vou entender ta
    ]bjs

    ResponderExcluir
  8. Adorei seu post.
    Sou igual a vc, falo mesmo rs
    Acho q tb aprendi com a minha familia.
    Meu pai tinha um irmao. Com 17 anos ele faleceu. No dia da sua morte, minha avó brigou c ele e qdo ele foi beija-la ela virou o rosto...
    e ele nunca mais voltou.
    Ela chora até hoje!

    ResponderExcluir
  9. Esta sou ABSOLUTAMENTE eu...

    Curiosamente estava fazendo sobre isso esta semana. de como sempre fui extremamente explícita com os meus sentimentos intensos e antagônicos...
    Sim, meu querido amigo, há uma linha tênue entre esses sentimentos que nos guiam pela vida, aliás, como eu coloquei em um dos meus post's "O amor e o ódio desfilam, desajeitados, em um corda bamba"..esta frase, foi uma inspiração de um momento de minha vida.

    E eu não sabia como era absolutamente real o clichê "São dois lados da mesma moeda", até o dia em que o vivi.

    Muito bom o texto....

    Bjocas da galega!

    ResponderExcluir
  10. Sou como vc, não sei viver sem ser amada, posso tbém ser odiada e sei q sou, kkk, mas qdo me sinto amada verdadeiramente ninguém me segura, uhúúú!!! Bjooo querido!!!
    OBS: Não fica triste não que não ganhou o MEME da Lici, rouba e responde mesmo assim, hehehe ... e vc, com tda essa sua criatividade podia até inventar um, mas vê se manda prá mim, pode pegar pesado que eu guento, rs, ... eu pego e respondo!!! Super bjooo e um lindo fds!!!

    ResponderExcluir
  11. Por isso, o negócio é a gente arrumar uma garota tipo a Miss Cadeia, de seu post abaixo, Ricardo! Aí, creio, não tem erro!
    Aquele abraço!

    ResponderExcluir
  12. Não me odeie, mas comecei a ler achando que era piada. Fiquei esperando a hora de rir.

    Gostei do texto. Tenho um "lema" que é nunca dizer algo, querendo dizer outra coisa. Exemplo: se tô afim de algo/alguém..não dizer que não tô só pra fazer charminho. A gente tem que falar a verdade...sempre. Pq a vida é simples, não precisa complicar, né?

    ;-)

    ResponderExcluir
  13. Primeira vez por aqui e gostei do texto pela sinceridade dele.

    Também sou assim... Digo o que sinto por alguém, seja amor ou ódio.

    Beijo, moço! =)

    ResponderExcluir

Fala que eu te escuto.