sábado, 4 de junho de 2011

A irresistível irresponsabilidade do ser.

Dia desses minha amiga Renata Canônica (Solteira,bonita e gostosa.Tenho o telefone dela,passo para vocês por uma pequena quantia em dinheiro) disse que sou irresponsável.

 

Vejamos os fatos.Põe na tela Amarelo:

 

Trabalho desde pequeno.E quando digo pequeno é pequeno mesmo.Desde os 11 anos de idade.Cansei de vender picolé e entregar jornal.Atualmente trabalho 6 dias por semana,minhas contas estão todas em dia,não tenho pendências com a justiça,”não ixtrupei ninguém,não matei ninguém,não roubei ninguém”.

 

Aparentemente minha irresponsabilidade consiste nessa minha vontade estranha e insistente de buscar a felicidade a todo custo.

 

Sim,eu saio bastante a noite.Sim eu adoro mulheres.(Inclusive você Renata,pensa nisso,te ligo mais tarde SUA LIMDA).

 

Mas dificilmente isso me enquadra na categoria de “irresponsável feladaputa”.

 

Então amigos vou colocar aqui embaixo dois gráficos (Profissionais,padrão) que vão provar por A+B e por C+D e talvez até por E+F que não me divirto tanto assim.Vejamos:

 

Assim é como quem não me conhece acha que é a minha vida:

gráfico 2

 

Assim é a realidade:

gráfico 1

10 comentários:

  1. Obrigada pelos elogios, peste!
    Ahhh talvez tu passe essa imagem de irresponsável pela vida de boemio que vc leva...
    E eu falo na tua cara o que acho, nao mando recado, então nem briga comigo ahuaha


    :****

    ResponderExcluir
  2. Se a Renata não trocou o telefone, eu devo ter! Você não conseguiu meu dinheiro nessa.

    E não trabalho 6 dias, mas ainda me acho responsável huahuahua.

    ResponderExcluir
  3. boa boa!!! adorei os gráficos...
    parabéns pela cordenação motora!! hehehe.. ;p

    ResponderExcluir
  4. Eu PRECISO elogiar sua habilidade em fazer gráficos. Além de responsável, um artista!

    ResponderExcluir
  5. CANÔNICA.
    Esse nome me fascinou.

    ResponderExcluir
  6. Ainda é o mesmo T1460 ^^
    Nome ungido viu Anselmo :)

    ResponderExcluir
  7. Caso Ana.De papel passado e na igreja.

    ResponderExcluir

Fala que eu te escuto.