quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Definitivo guia das belezas naturais de Turvo.

O sucesso foi estrondoso. Toneladas e toneladas de cartas chegaram a minha casa. Milhões de emails. Felicitações calorosas pessoalmente. Dezenas de presentes, entre eles uma melancia, dois bezerros e uma mulata jeitosa.

O post anterior sobre as belezas naturais de Criciúma foi um big bang de emoção. (má oiiiiiiiiiiiiiiii).

Prefeitos de todas as cidades do sul do estado vieram até mim para superfaturarem na malandragem um guia para a cidade deles (mentira isso viu gente, aliás tudo nesse blog é mentira).

E o premiado, aquele que vai ter um guia exclusivo escrito por mim para a sua cidade vai ser o prefeito de Turvo. Aquela cidade que todo mundo sabe que não existe.

FABULOSO GUIA DAS BELEZAS

NATURAIS E ANTI-NATURAIS DA CIDADE DE TURVO. (QUE NÃO EXISTE).

TORRE EIFFEL: Localizada na parte setentrional de Turvo, a Torre Eiffel foi construída no ano de 1994 pelo Engenheiro e criador de patos Gustav Eiffel, cidadão Turvense. Os seus quase 30cm de altura chamam a atenção pela graciosidade de suas formas e pelas tropeçadas que os turistas desavisados levam quando não veem a torre. No cruzamento das Avenidas Monsenhor Getúlio Barbosa e Travessa Guimarães Rosa.





TAJ MAHAL: Feito originalmente para servir como mausoléu do penúltimo príncipe da dinastia maharish de Turvo, o Taj Mahal é um imponente palácio construído em 1994 e situado nas confluências da Avenida Monsenhor Getúlio Barbosa e Travessa Guimarães Rosa, na parte setentrional da cidade. Seu porte chama a atenção pelos materiais usados na construção como o mármore rosa de Nova Veneza e o barro mole da Linha Batista.



CATARATAS DE IGUAÇU: Construída em 1994 por ocasião da Festa da padroeira da cidade, as Cataratas de Iguaçu se encontram na parte setentrional de Turvo, no cruzamento da Avenida Monsenhor Getúlio Barbosa e Travessa Guimarães Rosa. Impressiona o grande volume de água e xixi, as vezes, que passam diariamente pelo local. Os turistas que chegam até as cataratas podem apreciar além das quedas d'água, no total de uma, a exuberante fauna e flora locais, Além do passeio de aventura de canoa por baixo das quedas. Cortesia do Seu Zézinho, que vai remando loucamente a canoa.


Coliseum: Famosa ruína construída pelos antigos Romanos em 1994 por conta da colonização de Turvo. Localiza-se na esquina da Avenida Monsenhor Getúlio Barbosa com a Travessa Guimarães Rosa, na parte setentrional da cidade. O Coliseum de Turvo destinava-se aos famosos jogos Romanos-Turvenses em que os Cristãos eram arremessados na arena para lutarem por suas vidas contra selvagens bodes do mato. Esse esporte sangrento foi substituído e hoje o local abriga uma sede do SEJA, que ensina as crianças de Turvo a escolherem o melhor tipo de maconha e não comprar a palha vendida pelos traficantes de Criciúma.








2 comentários:

Fala que eu te escuto.